Mas afinal, porque o CrossFit faz bem para você?

Greg Glassman definiu o CF como “movimento funcional constantemente variado e de alta intensidade”. Mas essas linhas curtas não fornecem uma visão geral e técnica sobre o CrossFit. Muito se fala a respeito da modalidade, que pode machucar, deixar o corpo da mulher menos feminino, que é preciso ter bom condicionamento para começar... enfim, a falta de informação pode barrar muitos de dar início ao CrossFit, mas quando vamos até o box, fazemos uma aula experimental e terminamos o WOD... tudo dói... sim, mas a satisfação de conseguir sair completamente da zona de conforto é mais forte. É o que te faz voltar no dia seguinte.

Definir o CrossFit como uma metodologia de treinamento ou um esporte é bastante limitado, já que na realidade é um upgrade de qualidade de vida, constantemente te levando a desafiar limites auto-impostos, e cada WOD é uma prova da vida, de que o impossível só existe na mente.

Em geral, além de torná-lo mais forte, mais saudável, melhora você como ser humano, trazendo algumas lições sobre humildade, bravura, companheirismo, sacrifício, que acabará por mudar a forma como você enfrenta os desafios da sua vida diária.

Mas e os efeitos colaterais de tudo isso?

  • Você sente fome o dia inteiro.

  • Melhoria das habilidades de linguagem, quando você se encontra falando uma nova linguagem estranha baseada em siglas irreconhecíveis para pessoas que não fazem CrossFit.

  • Você ganha mãos de pedreiro (com todo respeito aos pedreiros).

  • CrossFit é o seu principal assunto na conversa.

  • Você começa a dirigir segurando o volante com hook grip.

Outro aspecto interessante do CrossFit é a existência de uma comunidade global e multicultural que, independentemente do seu sexo, nacionalidade, status social e profissional, faz você se sentir em casa dentro do box.

Quem experimenta o CrossFit não será indiferente a ele, ou amará ou odiará. Eu amo e você?

Featured Posts
Posts em breve
Fique ligado...
Recent Posts