Memórias de uma crossfitter


1º TORNEIO DE CROSSFIT . Engraçado me ver assim: cansada com uma camiseta escrita "atleta" nas costas . Brincava zoando meus amigos que faziam Crossfit e eram chamados de "atletas", mas sempre quis entrar nesse mundo, cá estou. "Atleta"... sem nem conseguir fazer barra ou ter vergonha em dizer os PR's . Vejo a morte quase todo dia e a intensidade só depende de mim. Em um torneio não! É time, é amor, é ajuda. Sempre mais difícil e por agora não ser mais um treino, é tudo o que treinou em jogo. . Lembra quando fez uma prova de matemática no colégio e viu como foi importante decorar a fórmula de Bhaskara? Ou quando descobriu que a entrevista de emprego dos seus sonhos era em inglês e se martirizou porque não estava preparado pra isso? . Treino, muito treino. É se conhecer, é conhecer o outro, é torcer pra raia do lado, é pensar no próximo torneio sem nem acabar esse. É se cobrar e pensar na evolução! "Nunca tá bom", ótimo, o céu é o limite (literalmente) ahahaha . Pode ser minha despedida desse box, onde comecei o Crossfit e não quero parar. Conheci pessoas, aprendi lições e me receberam da melhor maneira possível . Digo e repito: se não faz Crossfit, faça. Aposte em um bom box e te garanto que sairá melhor do que entrou. E se leu tudo até aqui, perde esse medo, eu sei que você quer! É mágico isso tudo

Gabriela Vitorello

Featured Posts
Posts em breve
Fique ligado...
Recent Posts